Pular para o conteúdo principal

Não à Divisão do Para

O Pará Não Pode Ser Separado



Dividir o Pará, é dividir a semente

que semeamos nesse tão amado chão;


É querer jogar sumanos contra a gente;


É separar para sempre irmão de irmão
Buscar dividir o Paraense Estado


é tentar dividir nosso próprio lar


é querer separar o El, do Dorado


e o lindo Movimento, do Popular
Dividir o Pará, nosso Estado lindo


é querer ver o Marajó sem Campo, Igapó


é como separar o Mestre, do Lucindo


e o Antológico Verequete, do Cupijó
Dividir sua Casa, acaba a esperança


é o mesmo que querer dividir os seus;


É como separar o Caeté de Bragança


e a Evangélica Assembléia, de Deus
Nos dividir, separar as parentelas


é como um nosso almoço sem o Açaí


como certa Casa sem suas Onze Janelas,


Como Santa Cruz e Cachoeira, sem o Ararí

Pode a Flora viver sem o orvalho


e Tucupi pode se separar do Tacacá?


Podemos separar o Paes, do de Carvalho


o sorriso pode ser separado de Fafá?

Belém vive sem suas Mangueiras serenas?


Pinduca pode ser separado do Carimbó?


Pode a Quadra deixar de ser Nazarena?


e a linda Ilha deixar de ser do Marajó?

Podemos separar o Gaspar do Viana?


e afastar a Baia do lindo Guajará?


Podemos separar a Aldeia da Cabana?


e a bela Belém do Ceu do Grão Pará?

Pois tem gente pra lá de ingrata


que ao tentar separar o nosso chão


tenta separar Rui e Paulo André, do Barata


Paysandu, da Curuzu; Remo, do Baenão

Tentar separar a nossa querida terra


é o mesmo que separar o Teatro, do da paz


é como querer ver o Carajás sem Serra


e separar o Dira, do encanto da Paes

Pará Paid'égua, terra da Cabanagem


querer te esquartejar, te dividir


é como separar o Arraial, do Pavulagem


Edgar, do Proença; Dalcídio, do Jurandir

Não é hora de dividir os Parauaras


é hora de somar, também multiplicar


porque quem Ama, ah, nunca separa


Quem ama só pensa em ficar, em amar

O Pará que tem uma Estrela Destacada


lá em cima da nossa Bandeira Nacional


sempre será a Terra Querida Amada


do seu povo guerreiro, irmão fraternal

Pra finalizar esses versos, cantos


querer o nosso Pará unido, inteiro


É querer ver a Bahia com seus santos


e ver o Triângulo Sempre Mineiro


                                          Jetro Fagundes, Farinheiro Marajo


FONTE: PORTAL ORM

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

MADRAS,PORTE-CLE, DECOR VOITURE,COEUR EN TISSU MADRAS

COEUR EN TISSU MADRAS DE TOUT LE COULEURS, PETITE ET GRANDE TAILLE 9,00€ COMMANDER AU 0694962747 Melle. ARIANE